Em Destaque:

A morte na panela e os erros criacionistas

Recentemente, assisti a uma pregação do pastor Adeildo de Oliveira Silva, da igreja o qual congrego, que me chamou muito a atenção por est...

quarta-feira, 24 de março de 2010

Por Trás Do Criacionismo da Terra Jovem 3: As Leis da Termodinâmica



É muito comum vermos a citação acerca das Leis da Termodinâmica, por parte de muitos cristãos, como sendo evidências que indicam que a evolução biológica não passa de uma pseudociência. Infelizmente, muitos promulgadores desse argumento são conhecidos no meio evangélico e são autores de exelentes pregações, como por exemplo o Professor Adauto Lourenço e o Pastor Silas Malafaia.

Por mais que esses homens sejam de Deus, são homens, são falhos. E da mesma forma, mostraremos o que há por trás do argumento acerca dessas leis.


A PRIMEIRA LEI

Segundo os criacionistas e esses pastores que mencionei:

"A Primeira Lei da Termodinâmica diz que matéria/energia não podem surgir do nada. Logo o universo não pode ter se formado naturalmente e, consequentemente, a evolução é falsa."

Faz sentido? Aparentemente tem lógica. Mas como eu disse, aparentemente...
Pra começar, a teoria da evolução em nada tem a ver com a origem do universo, embora no meio cristão seja muito comum que se faça essa confusão.

Mas de qualquer forma, podemos dissertar tranquilamente sobre essa questão. E ela está diretamente ligado com a teoria do Big Bang. Então a pergunta correta a se fazer é: o Big Bang contraria a lei de conservação de massa e energia?

Não, ou melhor, ele não precisa. A energia potencial gravitacional de um campo gravitacional é uma energia negativa. Quanto toda a energia potencial gravitacional é adicionada ao resto da energia do universo, sua soma pode resultar em zero (Guth 1997, 9-12,271-276; Tryon 1973).
Além do mais, recentes descobertas na física quântica estão indicando que não há nada sólido no nosso universo, ou seja, a matéria, de fato, é composta de Ex-nihilho, de "nada".

A SEGUNDA LEI

Bem, é só isso? Seria bom se fosse. O pior vem com a argumentação usada em cima da 2ª Lei da Termodinâmica:
Segundo o Criacionismo da Terra Jovem:

"A Segunda Lei da Termodinâmica diz que o Universo tende em estar em estado de entropia, indo da ordem à desordem, e do mais complexo ao mais simples, tornando a evolução impossível."

Também parece uma sólida argumentação? Só parece, infelizmente. Isso porque, a princípio, a 2ª lei da Termodinâmica, aí, está apresentada de forma errada! Ela não fala nada disso! Entropia não mede aumento ou diminuição de complexidade, nem mede aumento ou diminuição de ordem!!
Mas, se os criacionistas expõem essa Lei física de forma distorcida, o que ela realmente diz então?
Ela diz, basicamente, que calor não flui espontaneamente de um corpo mais frio para um corpo mais quente ou, de forma equivalente, que a energia que pode efetivamente ser transformada em trabalho, em um sistema fechado, nunca aumenta. Ou seja, essa lei é relacionada á temperatura!!

Como a Terra não é um sistema fechado, a entropia pode diminuir (na verdade, sistemas fechados não existem na prática...). A luz do Sol (com baixa entropia) ilumina e esquenta a Terra (com alta entropia). Esse fluxo de energia, e as mudanças de entropia que o acompanha, podem e de fato fazem a entropia diminuir localmente na Terra. Mas isso em termos de energia e calor, não de genética!
Se você for cristão talvez esteja surpreso. Quando eu fiquei sabendo disso pela primeira vez também fiquei. E de onde surgiu essa idéia então?

O promulgador inicial dessa desonestidade de informação foi Duane T.Gish, do Institute for Creation Research. Apesar de entropia e desordem muitas vezes corresponderem, nem sempre é o caso. Algumas vezes a ordem aumenta junto com a entropia (Aranda-Espinoza et al. 1999; Kestenbaum 1998). O aumento de entropia pode até produzir ordem, como ordenar moléculas por tamanho (Han and Craighead 2000). E mesmo em um sistema fechado, bolsões de baixa entropia podem se formar se eles estão separados de outros locais com alta entropia no sistema.

Os únicos processos necessários para ocorrer evolução são: reprodução, variabilidade hereditária e seleção. Todos esses processos ocorrem e são vistos o tempo todo, e nenhuma lei física, tal como a entropia, impede a ocorrência deles. De fato, conexões entre evolução e entropia já foram estudadas em profundidade, e a entropia jamais foi um impedimento à evolução (Demetrius 2000).

CONCLUSÃO

Esse é o exemplo que os criacionistas da terra jovem dão enquanto cristãos. É um sal insípido, pois como já disse lá em cima divulgar acerca do Criador usando mentira, certamente, é algo errado, e sem dúvida Deus não gosta de mentira...

Um comentário:

  1. Essa é a pior de todas das mentiras criacionistas. Em meu blog trato dessa questão em nível técnico profundo.

    ResponderExcluir